O termo ‘metaverso’ refere-se à interação de espaços físicos com ambientes virtuais, a fim de proporcionar uma imersão completa na experiência de marca. Ele, portanto, possibilita novas dimensões de tempo e espaço, sem limites de participação e com um potencial criativo infinito. Dentro da indústria da moda, o metaverso gera caminhos que levam diretamente ao futuro.

 

Com a pandemia, marcas de roupas precisaram reforçar seus recursos de Realidade Aumentada e Realidade Virtual para dar continuidade às suas presenças na vida dos consumidores. Um levantamento do IDC, organização líder em inteligência de mercado e consultoria nas indústrias de tecnologia da informação, telecomunicações e mercados de consumo em massa de tecnologia, aponta que até 2023 os gastos mundiais com produtos e serviços de RA e RV devem crescer em 77%.

 

A criação ou reprodução de espaços físicos no meio virtual já é uma aposta para diversas marcas. Algumas das opções adotadas incluem a presença de vendedores, integração com e-commerce, a gamificação e, é claro, novos conceitos de Visual Merchandising. Em destaque, há a colaboração entre a Gucci, a marca de roupas e artigos esportivos The North Face e o jogo Pokémon Go: as empresas criaram uma coleção exclusiva, de mood aventureiro, disponível para personalização de avatares dos jogadores. Em complemento, as lojas físicas da The North Face se tornaram ‘PokéStops’, pontos estratégicos para um bom desempenho no Pokémon Go.

 

Aqui no Brasil, a São Paulo Fashion Week realizada em novembro de 2021 trouxe inovações dentro do campo: em um desfile especial chamado de “SPFW N’ GAME”, peças desenvolvidas por Daniel Ueda e executadas por Alexandre Herchcovitch tinham como objetivo trazer à vida trajes usados pelos personagens do popular jogo Free Fire. Os criadores do evento ainda trouxeram um pouco do real para o virtual: uma jaqueta exclusiva foi criada para que os clientes Santander (patrocinadores do evento) a utilizassem no Free Fire. Posteriormente, as peças foram vendidas em um leilão beneficente.

 

É momento de inovar e investir em tecnologia: segundo Karin Tracy (Head of Industry, Retail / Fashion / Luxury Facebook) 98% dos consumidores americanos estão testando novas formas de comprar, novas marcas e, principalmente, novos canais de consumo. A tendência se espalha para todo o mundo. Prepare-se!

 

blank